Translate


Traindo o marido na festa!



- Acho que você poderia ter escolhido um vestido mais adequado...


- Ah, deixa de ser chato Renato, estamos entre amigos – respondeu Sophia ao subir as escadas que dava para a sala da casa de seus vizinhos. Renato vinha logo atrás comtemplando suas belas pernas e até a polpa de sua bunda que era sempre revelada quando aquele vento safado teimava em levantar seu vestido.


- Sophia!!! Renato!! Vocês demoraram eihnnn!! Venham entrem e fiquem à vontade – disse Cláudia com uma cerveja na mão recebendo-os.


A casa de Cláudia e Celso estava repleta de gente e não demorou muito para que Sophia começasse a ganhar a atenção dos marmanjos. Enquanto conversava com alguns conhecidos, Renato a observava, e não gostou nenhum pouco de ver sua mulher conversando com aquele grupo de homens. Aqueles sorrisos e conversas ao pé do ouvido o deixavam encabulado.

- Olha o cão-guarda ai! – Disse Celso ao aproximar-se de Renato percebendo que ele vigiava sua esposa.


- Estas conversinhas, estas risadinhas me irritam, a Sophia também é foda!

- Relaxa Renato, toma bebe esta caipirinha aqui e fica tranquilo, aqui não vai acontecer nada, somos todos amigos!


Renato sorriu e brindou com Celso e aos poucos conforme a festa se desenrolava ele foi relaxando e se envolvendo mais com as pessoas até se distrair completamente.

- Olá Sophia, seu marido tá de olho em você! – Disse Celso ao encontrá-la na cozinha.

- Celso!! Feliz Aniversário seu ordinário!


Sophia abraçou-o ficando na ponta dos pés e imediatamente sentiu aquelas mãos safadas deslizando e apertando todo seu corpo.


- E cadê o meu presentinho eihnn?? – Disse Celso ao pé do ouvido de Sophia enquanto sua mão subia-lhe por entre as pernas, subindo seu vestido até encaixar os dedos na boceta dela por cima da calcinha.


- Safado... você sabe que não pode... – disse Sophia com os braços em torno do pescoço dele e olhando os lábios dele com um sorriso sacana - ...aquele dia foi só... um deslize e não pode acontecer de novo...


- Ah não? Mas não é o que esta bocetinha molhada está me dizendo... – disse Celso ao levar sua mão dentro da calcinha de Sophia passando a massagear seu grelinho.

Sophia sorriu e em seguia sentiu os lábios dele tocarem sua boca e com pegada ele encostou-a na pia e a beijou com volúpia. 


Eis que notaram passos aproximando-se e rapidamente afastaram-se. Celso bem ligeiro saiu rapidamente pela porta dos fundos. Ao notar que era alarme falso Sophia apenas riu sozinha, depois ajeitou seu vestido e cabelos e voltou o ambiente da festa.

A festa continuou, mais algumas pessoas chegaram, Renato havia embarcado numa jogatina de truco, tudo encaminhava-se perfeitamente. Em certo momento enquanto conversava com umas amigas, Sophia viu Cláudia conversar lá fora com um belo homem. Pele clara, barba por fazer, usava uma camisa social, calça jeans e sapatos.


Aquele homem havia lhe despertado certa curiosidade, nunca havia visto ele por ali. Depois de ganhar um beijo de Renato que passou por ela ao ir buscar mais cerveja. Cautelosamente Sophia se dirigiu para a área onde Cláudia se encontrava e sua atenção estava tão voltada para aquele homem que sequer notou o olhar de Celso para o seu corpo.


- Cláudia, você sabe onde o....

- Sophia! Era você mesma que eu estava procurando, sabe o Dr. Luciano de que eu tanto falo?

- Sim... até marquei uma consulta para terça-feira até com ele...

- Pois é, então aproveita e já adianta esta consulta – brincou Cláudia e continuou – Sophia, este aqui é o Dr. Luciano, e Dr. Luciano esta aqui é sua mais nova paciente, Sophia Passos a minha vizinha querida!


Quando Sophia olhou-o notou que ele a examinava da cabeça aos pés e com um semblante sacana se cumprimentaram com 3 beijos ousados. 


Ficaram os três conversando, e rindo por muito tempo. O olhar e o perfume arrebatador daquele homem a encantava. Em um dado momento a conversa encaminhou-se para reforma de casa e Cláudia muito animada convidou os dois para conhecerem o quarto do seu neto Lucas, que estava prestes a nascer.


Cláudia os levou para a casa de sua filha Ana que ficava nos fundos da casa dela. A casa estava em reforma, mas ela exibiu com orgulho o quarto de seu futuro neto, que se encontrava quase pronto.


- Cláudia! Cláudia!

- Ai, ai, deixa eu ver o que este povo quer, por favor fiquem à vontade... – disse Cláudia saindo rapidamente ao ouvir alguém lhe chamando.


Assim que Cláudia saiu Sophia e Luciano se entreolharam com sorrisos safados, e sem dizer uma só palavra Luciano aproximou-se de Sophia e puxou-a pela cintura lhe roubando um beijo de tirar o fôlego.


E em questão de segundos ambos já se encontravam completamente nus e deitados sobre um colchão que estava no chão. Sobre o corpo dele Sophia já cavalgava com intensidade naquele cacete e tinham como trilha sonora um samba tocado numa roda improvisada.

Gozaram quase que juntos e ficaram por certo tempo ainda trocando alguns beijos e carícias e até que ajeitaram. Antes de sair da casa Sophia espiou e notou que todos estavam voltados para a roda de samba. Ela então saiu, mas logo percebeu Celso na roda de samba olhando-a, e vendo Dr. Luciano sair logo em seguida da casa.


Sem jeito Sophia desviou o olhar e aproximou-se de seu marido que assim que a viu, abraçou por trás e assim ficaram curtindo a festa até o anoitecer.


*** Baseado em fantasias e vivências de Sophia Passos. Obrigado pela inspiração.

** Todos os nomes dos personagens, assim como de instituições utilizadas neste texto, são apenas nomes fantasias e não referenciam a nenhuma pessoa, local ou razão social.

2 comentários:

  1. Esse Celso vai acabar me enlouquecendo!
    Ah, adorei conhecer o Dr. Luciano, rs!
    Excelente, como sempre.
    Você consegue me surpreender mesmo!
    "Que safadeza!''

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rs rs ... isto tudo são frutos de nossas conversas, e principalmente das tuas safadezas ... rs impossível não se inspirar com tudo isto.

      Excluir

O que achou deste conto? Expresse a sua opinião comentando neste campo. O comentário pode ser feito até como Anônimo, basta selecionar a opção no campo abaixo (Comentar como:).

 

Quem sou eu...

Minha foto

Quero compartilhar através de minha escrita um devaneio de sensações, sentimentos e desejos. Sejam bem vindos e apreciem sem moderação.

Qual o seu Sexo?

Contato como o autor:

Nome

E-mail *

Mensagem *

O que achou do Visual deste Blog?