Translate


Laços

- Se comportou muito bem hoje... - disse Dante desfazendo as amarras dos tornozelos e punhos de Cinthia e deixando-a apenas vendada.

- Levante-se...

Ofegante Cinthia levantou e logo sentiu o corpo nu de seu Dono junto ao seu. Sentia a sua respiração, seu cheiro e em seguida a boca encaixando-se a sua. Levando seus braços por cima dos ombros dele, ela passou a beijá-lo com volúpia.

- Dante... Permita-me entrar na sua vida, quero muito que seja muito mais do que meu Dono... – ela sussurrou em seu ouvido.

Houve um breve silêncio.

Dante ficou a olhando por alguns segundos, e em seguida distanciou-se dela. Estes dias com Dante fizeram com que ela o conhecesse melhor, e por isto sabia que havia algo errado com ele.

- Eu vi as cartas Dante... É ela não é? Você nunca me falou, mas eu sei.
- Você não sabe de nada... Agora se vista e saia daqui – disse Dante parado em frente à janela do seu apartamento.

Cinthia sentiu m vazio bateu em seu peito, até que uma lagrima desceu dos olhos diante daquele tratamento frio. Depois de vestir-se parou na porta do quarto, olhou-o e quando tomou coragem de partir sem dizer uma só palavra...

- Espere... – disse Dante.

Virando-se para Cinthia. Dante a encarou, tinha um semblante sério.

- Um dia aquela pessoa significou algo muito importante. A proposta era de algo muito além de uma relação BDSM e eu acreditei em suas palavras, me entreguei, lutei e quando eu menos esperava...

- Mas você não pode me comparar...
- Um momento Cinthia... Acredite eu não preciso ouvir isto – Dante aproximou-se dela, segurou sua mão e olhou-a nos olhos – já faz uns dias que também sinto algo muito maior por você, algo que vai além dos nossos jogos, e isto me faz muito bem. Só que a vida ensina, e eu aprendi, portanto devemos ir com calma.

- Preciso saber uma coisa Dante... ainda pensa nela?
- Não mais...
- Ah Dante, eu te amo... varia qualquer coisa por você – disse Cinthia abraçando-o forte.

Dante tomou-a em seus braços e a beijou com intensidade tirando-lhe até o folego.

Segurando-a firme colocou-a sentada sobre uma mesa, suas mãos subiam pelas as pernas de Cinthia tocando-as com desejo enquanto se beijavam sem parar. Voltando a envolvê-la em seus braços Dante a carregou e colocou-a em sua cama. Deitando-se sobre ela ajeitou seu cacete a beijou com desejo e penetrou-a profundamente.

- Isto meu amor... me fode... fode esta sua escrava, sua cadelinha...

- Minha mulher... – disse Dante ao pé de seu ouvindo fazendo-a arrepiar-se. No segundo seguinte ele passou a estocá-la com vigor. Cinthia sentia suas bolas chocando-se em sua pele. O sexo tornou-se intenso, agressivo e extremamente excitante levando-a loucura.

A cada minuto os gemidos de Cinthia tornavam-se mais intensos, até que finalmente gozaram juntos, um sincronismo perfeito. Enquanto deliciava-se com o seu estado nirvana, Cinthia notou que ele a olhava de uma forma que jamais havia visto antes, e agora tinha a certeza que ele estava por inteiro ali, de corpo, alma e coração.

- Uhmm que delicia Dante, adoro quando você me come assim com força... tão bruto – disse Cinthia sorrindo.

Dante retribuiu com um breve sorriso e deitou-se na cama ao lado dela.
- Quero mais... – disse Cinthia sentando-se na cama e levando sua mão ao cacete dele, passando a alisá-lo, e em seguida abocanhando-o e chupando-o por inteiro, fazia-o crescer em sua boca.

Logo o cacete de Dante pulsava viril e Cinthia tratou logo de se sentar sobre seu pau se pôs a cavalgar com fervor. E daquela forma passaram o restante daquele dia transando por todo canto da casa, trocando carícias e palavras de amor.

No meio da madrugada e sozinho em seu apartamento, Dante pegou todas aquelas cartas e fotos antigas, colocou-as numa caixa e guardou-o em seu velho baú. Por hora desejava não recordar mais daqueles dias, e sim viver aquela nova experiência. Cinthia demonstrava ser uma pessoa perfeita para se passar todos os dias de sua vida, e viver juntos fortes emoções.
...

3 meses depois... No Escritório Ícaro Contabilidade.

- Cinthia pode vir a minha sala por favor?
- Sim Sr. Marcelo, inclusive estou levando o balanço patrimonial da *Global Comunicação...
- Perfeito, estou aguardando.
Ao entrar na sala Cinthia avistou-o em ao canto da sala pé tomando um café, e sem olhar para ela disse:

- Deixe o relatório sobre a mesa...
- Sim... – respondeu Cinthia dirigindo-se até a mesa.
- Agora, não se mecha...
- O que?
- Não fui claro? Fique parada exatamente onde você está.
Cinthia sentiu um calafrio percorrer todo seu corpo, e ficou ali parada sentindo-o se aproximar dela.

- Tire sua calcinha...
Cinthia sentiu sua boceta umedecer no mesmo instante que escutou aquelas palavras. Após alguns segundos levantou sua saia e levou sua mão por debaixo e foi abaixando sua calcinha bem devagar até deixá-la no chão aos seus pés.
- Muito bem... agora deixe sua saia levantada, abra um pouco mais suas pernas e incline seu corpo.

E assim ela o fez, obedecendo com disciplina as ordens lhe dadas.

E não demorou muito para que Cinthia começasse a sentir as mãos dele abrindo sua bunda e a língua dele saborear seu cuzinho, em seguida abocanhar sua boceta com voracidade.

- Ohnnn Dante... sou completamente sua... – sussurrou Cinthia sentindo aquela língua invadindo-a sem pudores.

* Todos os nomes dos personagens, assim como de instituições utilizadas neste texto, são apenas nomes fantasias e não referenciam a nenhuma pessoa, local ou razão social.

** Participe deixando seu comentário no campo abaixo!

4 comentários:

  1. me deixou molhada... J...

    ResponderExcluir
  2. Que conto maravilhoso. Me deixou molhadinha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico contente em saber. Obrigado por vir até aqui, ler e comentar.

      Excluir

O que achou deste conto? Expresse a sua opinião comentando neste campo. O comentário pode ser feito até como Anônimo, basta selecionar a opção no campo abaixo (Comentar como:).

 

Quem sou eu...

Minha foto

Quero compartilhar através de minha escrita um devaneio de sensações, sentimentos e desejos. Sejam bem vindos e apreciem sem moderação.

Qual o seu Sexo?

Contato como o autor:

Nome

E-mail *

Mensagem *

O que achou do Visual deste Blog?