Translate


O Som do Coração

“Condenei, a minha alma a solidão que cativei... mas cansei, foi quando por você eu me apaixonei”.

- Ale? Está tudo bem? Esta tocando esta música desde que chegou. Já esta na hora.
- Tudo bem Paula, já estou indo.

Coloquei meu violão na bag e antes de sair da sala tomei mais uma dose da vodka. Era mais uma noite no palco do *Love and Rock Bar. 

“Eu me prendi entre seus dedos...”. Comecei a tocar a bela canção Entre seus Dedos, às vezes era difícil disfarçar o vazio mesmo fazendo o que mais gostava de fazer, tocar e com isto involuntariamente as canções acabavam traduzindo meus sentimentos. 

“... eu me tornei você tão cedo..."

...

“Eu não devo nada a ninguém e não quero o que não é meu, O que eu posso te oferecer é a voz que Deus me deu...”, após cantar aquele refrão pela última vez, terminei o show e logo me dirigi ao bar. Cumprimentei meu grande amigo Billy, um Inglês maluco que vivia aqui em São Paulo, era famoso por suas bebidas de combinações exóticas.  E depois de provar mais uma de suas invenções, optei por minha velha e boa vodka, fiquei ali ao canto bebendo e às vezes conversando com Billy, foi então que ela encostou-se ao balcão ao meu lado, pediu uma bebida e olhou nos meus olhos.

- Belas canções Ale... Venho aqui quase todos os Sábados te ouvi cantar, mas olha esta noite você se superou.

- Obrigado, fico contente que tenha gostado. Como se chama?
- Gabriela...

Ficamos ali conversando por muito tempo, Gabriela parecia ser uma destas pessoas que aparecem em nossas vidas do nada e que parece nos conhecer a anos. Dona de um sorriso lindo e um jeito de menina em um corpo de mulher, Gabriela acabou me cativando em pouco tempo. 

Conversamos muito, a sintonia era algo impressionante. Até que em dado momento nos lábios se encontraram, foi inevitável, e assim tomei-a em meus braços e começamos a nos beijar com volúpia.

...

Assim que entramos naquele quarto de Motel nossos corpos pareciam se tornar um só. Beijávamo-nos como se o mundo fosse acabar no minuto seguinte, em segundos já estávamos completamente nus.

Levantei seu corpo e coloquei-a contra parede, suas pernas logo entrelaçaram o meu corpo, e não parávamos de nos beijar. Ajeitando meu cacete penetrei a com vontade fazendo-a a urrar forte. Sentia suas pernas forçando meu corpo e me trazendo mais junto dela, desejava sentir meu pau todo dentro de sua boceta. Comecei a estoca-la, fazendo-a virar os olhos, suas unhas cravaram em minhas costas arranhando-me, o que me fazia meter com mais força.

E aquela menina que conheci no balcão do *Love and Rock Bar havia se transformado numa Afrodite. Segurando-a firme a coloquei na cama, puxei suas pernas com vontade e depois de abri-las abocanhei sua boceta chupando-a com voracidade. Seus gemidos me enlouqueciam, era incrível como o som deles despertava meu lado mais animal e fazia-me chupá-la com mais violência, levei dois dedos a sua boceta e passei a socá-los enquanto sugava seu grelo.

Depois de quase fazê-la gozar em minha boca, deitei-me na cama, Gabriela veio cheia de tesão chupando meu cacete e masturbando-me. Nossa! Esforcei-me pra não gozar, na verdade ela que parou no momento certo (rs...). Logo em seguida ela veio pra cima do meu corpo e no logo já estava cavalgando de forma majestosa sobre meu cacete.

Segurando-a firme eu joguei meu corpo contra o dela aumentando a intensidade da cavalgada e foi assim que chegamos ao ápice do prazer, gozamos juntos!!  Inundei sua boceta com um forte jato de porra. 

Gabriela deitou ofegante sobre meu peito, acariciando meu peito.

- Nossa... – disse Gabriela olhando nos meus olhos. Começamos a rir juntos, e não precisávamos dizer nada, estava claro que os dois estavam impressionados com a intensidade com que tudo ocorreu.

Começamos a nos beijar, e logo meu cacete tomou vida novamente. Ficamos a noite toda naquele quarto transando com muita vontade.

Quando a luz do dia começou a adentrar o quarto eu acordei, olhei para o lado e lá estava ela, completamente nua, aquele semblante de menina havia voltado. Esta mudança em sua personalidade me encantava e me excitava muito, era diferente das pessoas que haviam passado por minha vida. Porém mas mais importante do que tudo isto, sentia que algo havia mudado, talvez uma nova chance, uma nova música...

* Todos os nomes dos personagens, assim como de instituições utilizadas neste texto, são apenas nomes fantasias e não referenciam a nenhuma pessoa, local ou razão social.

** Participe deixando seu comentário no campo abaixo!

4 comentários:

  1. Me senti uma Gabriela agora rs... J..

    ResponderExcluir
  2. Uhmm ótimo J... quer dizer que consegui o objetivo.

    ResponderExcluir
  3. Esse,além do erotismo gostoso,tem uma pitada de sentimentos... Perfeito! Tudo oq uma mulher gosta.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sexo feito com apenas tesão é ótimo, mas acho que quando tem um sentimento bom entre os dois, fica perfeito.

      Excluir

O que achou deste conto? Expresse a sua opinião comentando neste campo. O comentário pode ser feito até como Anônimo, basta selecionar a opção no campo abaixo (Comentar como:).

 

Quem sou eu...

Minha foto

Quero compartilhar através de minha escrita um devaneio de sensações, sentimentos e desejos. Sejam bem vindos e apreciem sem moderação.

Qual o seu Sexo?

Contato como o autor:

Nome

E-mail *

Mensagem *

O que achou do Visual deste Blog?