Translate


O Encontro

(Escrito por Cris)

Frio na barriga.

Ansiedade, já não era mais capaz de descrever o que eu sentia naquele momento. Eu já havia decorado o endereço do hotel que ele havia falado, e agora já estava á um minuto parada em frente à porta do quarto. Sim, o quarto era aquele, nº 608. Respirei fundo, e entrei.

(Escrito por Dante)

30 dias antes...

- Uhmmm, interessante, e pelo jeito dividimos o mesmo hobbie... divide um belo blog com uma amiga e tem uma escrita incrivelmente excitante.

Depois de algumas visitas àquele blog, trocas de elogios e comentários, recebi um e-mail muito receptivo e carinhoso. Ela sabia encaixar muito bem suas palavras e o melhor, era natural, não escondia suas fraquezas e qualidades, e diferente de mim não trazia consigo uma máscara.

Começamos a trocar diversos e-mails e nela resolvi confiar e então tirei a máscara do Dante, e a ela apresentei a pessoa além do personagem. Era impressionante a sintonia, certo dia nós trocamos telefone, e no meio da uma noite sem um prévio aviso decidi ligar.

- Alô.

- Cris?

- Sim quem está falando?

- Dante - Houve um breve silêncio e m seguida ouvi sua respiração profunda –
Nossa, eu nunca me senti tão excitada em segundos, adorei sua voz.

- Como você esta vestida?

- Como está muito quente estou só de calcinha, pequena de renda...

Naquela noite fantasiamos por horas e gozamos inúmeras vezes; era algo extraordinário, a sensação era tão boa quanto há um sexo de real.  E naquela mesma intensidade seguimos nos falando quase todos os dias, conversas sempre repleta de fantasias e provocações, assim foi até o dia em que decidimos nos encontrar.

(Escrito por Cris)

O quarto estava cuidadosamente preparado. Pouca mobília. Em destaque, a enorme cama, com uma grande caixa vermelha em cima dela, e uma poltrona grande, e aconchegante.

No chão, por todo ele, encontravam-se delicadas pétalas de rosas, que inebriavam o ambiente com seu delicioso perfume. Tirei minhas sandálias, pra que eu pudesse senti-las em meus pés. Peguei uma do chão, pra sentir sua textura aveludada, e macia.

Caminhei pelo quarto, observando cada detalhe, pela janela aberta entrava uma brisa suave, que balançava o tecido fino do meu vestido.

(Escrito por Dante)

Aquele hotel e o quarto haviam sido escolhidos estrategicamente, pois especificamente a janela do quarto 608 deixava uma visão privilegiada para meu apartamento do outro lado da Av. Pio XII. O Dono daquele hotel tornou-se um grande amigo com o passar dos anos, e por isto não foi difícil descobrir a numeração daquele quarto como também prepará-lo para a minha doce Cris. 

Do meu apartamento já pude presenciar belas cenas de amor, assim como brigas, reconciliações ou encontros proibidos, mas nenhuma destas cenas eram mais belas do que ela. Lá estava Cris, junto da janela do quarto 608, sentindo a brisa do vento tocar sua pele.

----
*** Este relato esta sendo escrito a quatro mãos. Uma experiência prazerosa a qual estou tendo a honra e de dividi-la com minha doce Cris. E Cris, obrigado por entrar em meu mundo e deixá-lo incrivelmente excitante. 

*** Para conhecer o trabalho da Cris e sua amiga Anita visitem o blog Segredos de Anita & Cris, blog recheado de textos e imagens de tirar o fôlego.

** Todos os nomes dos personagens, assim como de instituições utilizadas neste texto, são apenas nomes fantasias e não referenciam a nenhuma pessoa, local ou razão social.

** Participe deixando seu comentário no campo abaixo!

5 comentários:

  1. Não vejo a hora de ler a continuação...está perfeito,os detalhes,o ambiente,a sintonia não tem outra palavra do que perfeito.

    A Cris é uma pessoa extraordinária,pois com seu jeito meigo de ser,sem mascaras, ela fascina qualquer um que possa ter contato com ela.

    Parabéns aos dois.

    Beijinhos

    Anita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda,obrigada pelos elogios. Fico feliz que gostou.

      Beijos.

      Excluir
    2. Anita obrigado pelos elogios e de fato a Cris com seu jeito meigo fascina, cativa e apaixona qualquer um que possa ter contato com ela.

      Excluir
  2. Querido Dante,
    Eu quem tenho que agradecer pela oportunidade de escrever com você é um prazer imenso,e uma honra.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como já te falei Cris, este relato está sendo o mais excitante que já escrevi até hoje.

      Excluir

O que achou deste conto? Expresse a sua opinião comentando neste campo. O comentário pode ser feito até como Anônimo, basta selecionar a opção no campo abaixo (Comentar como:).

 

Quem sou eu...

Minha foto

Quero compartilhar através de minha escrita um devaneio de sensações, sentimentos e desejos. Sejam bem vindos e apreciem sem moderação.

Qual o seu Sexo?

Contato como o autor:

Nome

E-mail *

Mensagem *

O que achou do Visual deste Blog?